1º Dia

img_8510Chegámos a São Miguel por volta das 11h30 locais, onde um enorme calor nos recebia e fomos de imediato levantar o nosso carro que nos ia guiar nos próximos 5 dias. Um ford fiesta ainda a cheirar a novo. Contudo, apesar dos poucos kms já tinha algumas mossas e arranhadelas que por via das dúvidas fotografei, não fosse mais tarde o diabo tecê-las.img_8526

Após um breve trajeto de 5/10min do aeroporto até à nossa casa, o Anthero de Quental Boutique Apartments, lá estava o simpatissíssimo e super disponível Luís para nos receber e nos dar alguma dicas preciosas sobre a Ilha. Era um apartamento T0 com kitchnet, muito simples mas muito bem decorado, com todas as comodidades e super central sob o Jardim Antero de Quental.

Tendo em conta que a fome já apertava, pedimos-lhe um conselho sobre onde poderíamos ir para comer qualquer coisas rápida mas perto. A resposta pronta e acertadíssima foi o ¾ hostel café onde degustámos, muito provavelmente, o melhor hambúrguer da nossa vida. Em bolo levedo com um delicioso hambúrguer de vaca feliz e ananás dos Açores, acompanhado com batata frita e batata assada com alecrim. Para beber a Marta optou por uma kima de maracujá made in Açores à imagem da Brisa da Madeira e eu uma imperial Especial, a espectacular cerveja Açoreana. Para rematar um bolinho de chocolate caseiro para partilhar, pelo vergonhoso preço de 0.80€ 😆O espaço apesar de despretensioso era super agradável com uma decoração bastante original. Este hambúrguer soube pela vida!

Já de barriguinha cheia seguimos logo para bingo, para o ex libris da ilha, ou pelo menos o seu cartão de visita, a Lagoa das Sete Cidades.

11949427_940462032681755_6252827644656150958_n

Antes de lá chegarmos fomos passando por vários miradouros, miradouro do Pico do Carvão, passámos pelo aqueduto do muro das nove janelas, Lagoa das Empadadas, Lagoa do Canário, miradouro do Pico Raúl, Lagoa Rasa, o miradouro da Grota do Inferno (onde tem a paisagem mais bonita da ilha, do mundo e arredores), a lindíssima Lagoa de Santiago (de um verde incrível) e finalmente os diversos miradouros sobre a Lagoa das Sete Cidades.

Infelizmente, à medida que subíamos o nevoeiro era cada vez mais denso, não conseguindo ver, assim, em todo o seu esplendor, todas as paisagens e o famoso azul/verde da Lagoa. Seria a 1ª tentativa, tínhamos tempo de tentar mais vezes assim que o nevoeiro desse tréguas:) Foi-nos dito que se de Ponta Delgada conseguíssemos avistar as antenas no topo da montanha essa seria altura para nos pormos a caminho!

11890951_940462296015062_331183056570147793_n

Apesar de tudo gostámos muito desta nossa 1ª tentativa, onde o nevoeiro e neblina davam um certo misticismo a toda a paisagem envolvente.

11880596_940462376015054_1108242834591140018_n

Descemos então até à vila das Sete Cidades e seguimos para a ponta mais Oeste da ilha em direcção ao Farol da Ponta da Ferraria e para a piscina natural, onde a temperatura pode variar entre os 18º e 28º caso a maré esteja cheia ou vazia. Como o mar estava um pouco bravio só eu é que me aventurei a comprovar a temperatura da agua 🙂

Sempre junto à costa seguimos de volta para Ponta Delgada para a fantástica praia do Pópulo, um extenso areal de areia quase preta, de água morna, que fez as nossas delicias. Estava tão bom que ficámos até o sol se pôr !

Fomos comprar alguns produtos locais e fomos jantar a casa (a única vez que o fizemos) e por-mo-nos bonitos para ir dar uma volta ao centro e participar na noite branca que acontecia exactamente nesse mesmo dia que tínhamos acabado de chegar. Não sabíamos do evento, no entanto lá se arranjou um guarda roupa mais ou menos apropriado para a ocasião 🙂

img_8729

As ruas estavam cheias de gente, com muita animação e música por todo o lado, adorámos o espírito de Ponta Delgada. Já cansados fomos a pé para casa e minutos depois o céu desabou, uma tromba de água imensa, apesar do calor. Parecia que estávamos nas Caraíbas!

Nada melhor do que acabar o 1º dia em São Miguel no vale dos lençóis a ouvir o barulho da chuva 🙂